Estradas do Vale do Ribeira afetadas por fortes chuvas seguem interditadas

Na SP-165, em Iporanga, os técnicos fazem análise dos estragos. Serviços de reparo já estão sendo feitos na SPA-459

Por Gabriel Henrique 10/01/2019 - 20:00 hs
Foto: Divulgação

 

As rodovias estaduais SPA-459 e SP-165, localizadas no Vale do Ribeira, permanecem em estado crítico e parcialmente interditadas. As duas foram afetadas pela forte chuva que atingiu a região nos últimos dias e provocou estragos nas estradas.

Um deslizamento de terra ocorreu, no fim da tarde da última terça-feira (8), na rodovia Antonio Honório da Silva (SP-165), que liga os municípios de Iporanga e Apiaí. A forte chuva provocou o deslizamento de terra na encosta do morro, parte do asfalto da rodovia cedeu e as condições de estrutura pioraram.

Na última quarta-feira (9), os trabalhos ficaram concentrados na remoção dos materiais que escorregaram das encostas (terra, árvores e lama). Já nesta quinta-feira, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), equipes de engenharia estão fazendo um levantamento topográfico e irão elaborar um relatório para ver a necessidade de obras de contenção de encostas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE 

Enquanto isso, a rodovia está liberada apenas para a passagem de veículos pequenos e médios. Como parte do asfalto cedeu, o local está sinalizado. Na rodovia de acesso José Padovam Netto (SPA-459), uma cratera se formou, na madrugada do último sábado (5), após uma forte enxurrada, e provocou a interdição total da estrada em ambos os sentidos. A estrada liga a rodovia Régis Bittencourt (BR-116) e Pariquera-Açú, cidade localizada no Vale do Ribeira.

Nesta quinta-feira (10), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que as obras para restauração da pista, na altura do Km 6,9 em Pariquera-Açu, foram iniciadas na terça-feira. O prazo previsto para execução das obras é de 60 dias e o investimento é de R$ 460 mil por parte do Governo do Estado.

Ainda segundo o DER, no local estão sendo executados os serviços de substituição da tubulação existentes por galeria de concreto, além de restauração da pista e do acostamento. O trecho está devidamente sinalizado, com placas indicando a interdição e a rota alternativa. A previsão de liberação do tráfego na pista é de 30 dias.

Os motoristas têm a alternativa de desvio pela a Rodovia Abílio Previdi (SP-226), principal ligação de Pariquera-Açu com a BR-116. Durante as obras, as equipes e viaturas das Unidades Básicas de Atendimento (UBA) estarão no local para melhor orientação dos usuários.