Nasa anuncia que 2018 foi o quarto ano mais quente da história

Segundo Agência Espacial Americana, os últimos cinco anos foram os mais quentes. Medição é feita há 140 anos

Por Gabriel Henrique 08/02/2019 - 19:00 hs
Foto: Registro Diário

 

A Agência Espacial Americana (Nasa) anunciou nesta quarta-feira (6) que 2018 foi o quarto ano mais quente da história, desde que as medições começaram a ser feitas há 140 anos.

As temperaturas globais em 2018 foram 0,83 graus Celsius mais quentes do que as médias de 1951 a 1980, segundo cientistas do Instituto Goddard de Estudos Espaciais (GISS) da NASA em Nova York.

Globalmente, as temperaturas de 2018 ficaram abaixo das de 2016, 2017 e 2015. Os últimos cinco anos são, coletivamente, os anos mais quentes do histórico moderno. E 2016 foi o ano mais quente da história.

"2018 é mais um ano extremamente quente dentro de uma tendência de aquecimento global de longo praz ”, disse o diretor do GISS, Gavin Schmidt. Ainda segundo ele, esse aquecimento foi impulsionado em grande parte pelo aumento das emissões de dióxido de carbono na atmosfera e outros gases causadores do efeito estufa causados ​​pelas atividades humanas.

Desde a década de 1880, a temperatura média da superfície global subiu cerca de 1 grau Celsius.

A dinâmica climática frequentemente afeta as temperaturas de uma maneira regional, portanto nem todas as regiões da Terra experimentaram quantidades similares de aquecimento.

No mês de dezembro de 2018, em, a sensação térmica da cidade de Registro chegou a 49°C. Sendo o mês mais quente do ano.

Em 2017, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, Registro classificou-se em primeiro lugar, no dia 14 de fevereiro, como a cidade mais quente no Brasil. Atingindo a temperatura máxima de 35,6ºC, o município ultrapassou cidades como Rio de Janeiro e cidades do Nordeste.

O município de Registro situa-se na mesorregião do litoral sul paulista, na porção do vale do ribeira que é uma região reconhecida por sua riqueza ambiental e cultural. Mas para os moradores de Registro, especificamente, uma outra característica chama muito a atenção, as altas temperaturas no verão. Afinal, por que Registro é tão quente?

O clima da cidade é classificado como Subtropical Úmido, do sub-tipo cfa, isto quer dizer que as quatro estações do ano são bem definidas e que nenhuma delas é seca, o inverno é mais ameno e o verão é bem quente e úmido, além disso possui chuvas bem distribuídas ao longo do ano.

Este clima é mais comum no litoral e no sudoeste do estado de São Paulo, devido a características geográficas, como: baixa altitude, superfície plana, grande volume de vegetação e a maritimidade, em virtude da proximidade com o Oceano Atlântico, a união desses fatores faz com que as temperaturas sejam mais elevadas em relação a outros lugares de latitude igual.

De modo geral, os lugares mais baixos são mais quentes por causa da pressão atmosférica (o "peso do ar" sobre a superfície), as moléculas de ar sempre vão para baixo e se acumulam nas regiões com menos altitude, e quanto mais juntas mais calor elas armazenam e, assim, faz com que as temperaturas aumentem. A superfície de áreas mais baixas também contribui para as altas temperaturas, quando os raios solares chegam ao solo ele esquenta e espalha esse calor para as áreas em volta, como Registro é uma cidade de baixa altitude todos esses elementos contribuem para as temperaturas elevadas da cidade.