Senac Registro anuncia bolsas de estudos para quilombolas e indígenas

Durante evento, unidade anunciou os 65 cursos disponíveis entre técnicos e de curta duração

Por Redação 14/05/2019 - 14:00 hs
Foto: Divulgação / Senac

 

Os integrantes das comunidades indígenas e quilombolas do Vale do Ribeira passam a ter prioridade no acesso às bolsas de estudo nos cursos técnicos e livres oferecidos pelo Senac Registro. O anúncio foi feito pelo gerente da unidade Robert dos Anjos durante encontro com as lideranças étnicas, em 8 de maio.

Além de apresentar os cursos que serão ofertados, o evento abriu espaço para conhecer as necessidades das comunidades ouvindo as suas lideranças. “Transformar por meio da educação profissional. Com essa visão apresentamos essa iniciativa inédita no Estado de São Paulo. O Senac Registro já oferta 80% de bolsas em todos os cursos do seu portfólio. Agora, os integrantes das comunidades indígenas e quilombolas que preencherem os pré-requisitos necessários terão prioridade no recebimento dessas bolsas”, explica.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

 

O Senac Registro oferece bolsas para nove cursos técnicos nas áreas de saúde e bem-estar; gestão e negócios; arquitetura e urbanismo; tecnologia da informação e meio ambiente, segurança e saúde no trabalho. Quem optar pelos cursos de curta duração encontrará 56 opções nas áreas de arquitetura e urbanismo; beleza e estética; educação; gastronomia e alimentação; gestão e negócios; hotelaria e turismo; meio ambiente, segurança e saúde no trabalho; moda; saúde e bem-estar e tecnologia da informação.

 

Segundo Vanessa de França, representante do quilombo São Pedro, da cidade de Eldorado, a inciativa é muito bem-vinda. “Para nós quilombolas é uma excelente notícia. Estamos muito felizes com essa conquista. ”  Para Renato da Silva, cacique da aldeia de Pindo-ty, em Pariquera-Açu, o Senac não só abre um espaço para as comunidades como aponta um caminho com a oferta dos cursos. “Quando alguns membros da nossa comunidade fizeram o curso de Cuidador Infantil eu vi que se tratava de uma instituição séria, preocupada com as pessoas que não têm acesso à educação. Nós compartilhamos dessa preocupação. Queremos formar os nossos jovens para que revertam esse conhecimento no fortalecimento da nossa cultura”, explica.

Para Denis Carlos de Paula Arteaga, diretor regional da Defensoria Pública do Vale do Ribeira, o evento é um marco na região. “Com essa iniciativa, o Senac enriquece a instituição. Com certeza, os indígenas e quilombolas vão ganhar muito, principalmente, porque levarão para as suas comunidades todo o conhecimento teórico e prático adquirido.”

Participaram do encontro representantes das comunidades indígenas dos municípios de Pariquera, Eldorado, Iguapé, Miracatu e Cananeia   e quilombolas de Eldorado, Iporanga, Registro e Cananeia. Também compareceram ao evento representantes da Diretoria de Ensino de Registro e Miracatu, ITESP (Instituto de Terras de São Paulo), CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral), Funai (Fundação Nacional do Índio), Prefeitura de Iporanga.