Níveis do Rio Ribeira baixam e famílias desabrigadas voltam para suas casas

Os municípios mais atingidos foram Barra do Turvo, Eldorado, Jacupiranga, Pariquera-Açú, Sete Barras e Registro

Por Redação 06/06/2019 - 11:33 hs
Foto: Registro Diário

 

Entre a última terça-feira (4) e quarta-feira (5), moradores das cidades mais atingidas pelos fortes temporais, que ocorreram na última semana no Vale do Ribeira, começaram a voltar para suas casas. Os municípios de Barra do Turvo, Eldorado Jacupiranga, Pariquera-Açú, Sete Barras e Registro foram os mais afetados.

Em entrevista ao Registro Diário, Rafaela, Capitã da Defesa Civil do Estado, revelou que houveram pessoas desalojadas e desabrigadas em Barra do Turvo, Eldorado e Jacupiranga, além de Registro. A Capitã também conta que a cidade de Eldorado teve o seu maior pico em relação ao nível do rio, chegando a 7,87m, e que o município de Sete Barras também preocupou.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o temporal foi causado por um forte sistema de instabilidade que se formou na região, causado por uma frente fria, que vem do Paraná em direção ao litoral sul.

De acordo com o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), o rio Ribeira depende de seus afluentes para subir, como o Rio Juquiá e o Rio São Lourenço. Os rios de Juquiá e Miracatu subiram e o DAEE informou que o nível do rio subia 3 cm por hora.

O nível do Rio Ribeira em Registro chegou a 4,82 metros, constatou o boletim do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE). Famílias foram removidas das áreas de risco após o aumento do nível do Rio Ribeira, no último domingo (02), em Registro. Segundo informações da Defesa Civil, os bairros Vila Nova e Jardim Valeri foram os mais atingidos.  O nível do rio começou a abaixar na última quarta-feira (5), registrando 4,57 metros.

A informação é de que 14 famílias permanecem desabrigadas em Registro, totalizando 40 pessoas, que permanecem alojadas no Ginásio Mário Covas, além de 8 famílias desalojadas que estão em casa de parentes, somando 27 pessoas.  Moradores do bairro Baissununga estão sendo ajudados pela Defesa Civil.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

De acordo com a Defesa Civil, o nível do Rio Ribeira oscilou entre 7,60 e 8,00 metros. O seu pico máximo na cidade de Eldorado, na tarde do último domingo (02), atingindo 7,62m. A Ponte sobre o Rio Bocó, que dá acesso aos Quilombos de Ivaporunduva e São Pedro e Galvão, foi interditada após o rio tomar conta da ponte.

Diversas famílias do município de Jacupiranga tiveram suas casas destruídas por conta das fortes chuvas. Segundo a prefeitura, a área rural foi a mais prejudicada, sendo registradas também árvores caídas e estradas fechadas, além dos agricultores que tiveram suas plantações amplamente destruídas.

Além disso, as fortes chuvas que atingiram a região causaram rachaduras na Rodovia Estadual SP-139 (Empei Hiraide), que liga os municípios de Registro e Sete Barras. Ao Registro Diário, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que realizará vistoria na SP139, que deverá apontar o tipo de obra a ser realizado para os devidos reparos na pista.

Após o transbordamento do Rio Ribeira de Iguape, moradores foram retirados de suas casas e encaminhados para abrigos. De acordo com a Defesa Civil, 255 pessoas ficaram desalojadas e 51 desabrigadas, além disso, casas ficaram destruídas por conta das fortes chuvas e queda de granizos, os bananicultores também foram prejudicados e tiveram prejuízos.

A previsão é que não irá chover no restante da semana e a maioria das famílias irá conseguir voltar para as suas casas nas próximas horas. A Defesa Civil Estadual afirmou que nos municípios de Barra do Turvo, Eldorado, Jacupiranga, Pariquera-Açú, e Sete Barras não há mais nenhum registro de ocorrências e os atingidos pelo temporal já retornaram para suas casas.