Emissoras de Rádio poderão se modernizar com financiamento de até R$30 milhões

Esta medida faz parte de uma parceria entre a Desenvolve SP com a Associação das Emissoras Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (Aesp)

Por Assessoria 10/06/2019 - 08:59 hs
Foto: Reprodução Internet

 

Cerca de 400 emissoras de rádio e TV paulistas poderão se beneficiar com a realização de financiamento de até R$ 30 milhões para compra de equipamentos de radiodifusão e geração de energia renovável. O anúncio foi feito pelo Governo do Estado na última terça-feira (21).

Esta medida faz parte de uma parceria entre a Desenvolve SP com a Associação das Emissoras Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (Aesp), que segundo o governo,  prevê a extinção do serviço de radiodifusão sonora em ondas médias (AM) de caráter local.

Ainda de acordo com o governo, assim, a medida permite que a Aesp divulgue aos associados as linhas de crédito da Desenvolve SP com foco no financiamento de máquinas e equipamentos necessários para que as emissoras de rádios que ainda operam na faixa AM migrem para a faixa em modulação de frequência (FM).

“Abrimos um crédito especial, pela primeira vez na história, no valor de R$ 30 milhões para compra e modernização de equipamentos de radiodifusão e geração de energia renovável aos veículos de comunicação”, salientou o Governador João Doria.

Equipamentos

A Desenvolve SP disponibilizará duas linhas de crédito com recursos próprios. Uma delas é a linha de Financiamento ao Investimento Paulista, que irá custear máquinas e equipamentos como antenas e geradores de ondas de rádio, inclusive itens importados. Os interessados contarão com uma taxa de juros a partir de 4% ao ano mais Selic e prazos de até 60 meses para quitação, com carência de até um ano.

Como o modo de transmissão via AM gera mais consumo de energia, a outra linha é a Economia Verde, que permite a aquisição e instalação de equipamentos para produção de energia renovável, como placas fotovoltaicas. No caso, as taxas de juros partem de 2% ao ano mais Selic, e os prazos também são de até 60 meses, com carência máxima de um ano.

O limite de crédito para ambas as linhas é de R$ 20 mil até R$ 30 milhões por tomador de crédito, mediante análise de crédito vigente da instituição e apresentação de garantias por parte do tomador.

“De forma inédita, o Governo lança linhas de crédito que vão ajudar na modernização tecnológica das emissoras do nosso Estado e na redução dos custos para essas empresas. Isso mostra o olhar atento do Governo, por meio da Desenvolve SP, para inovar junto com o setor privado. Acreditamos nos meios democráticos de comunicação e no seu poder de inovação”, destacou o Vice-Governador Rodrigo Garcia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

 

Parceria

Por definição do Banco Central, instituições financeiras como a Desenvolve SP não operam por meio de agências bancárias. Dessa forma, a realização de parcerias é são fundamental para levar ao conhecimento dos empresários paulistas as vantagens oferecidas por uma agência de fomento.

Atualmente, a Desenvolve SP conta com uma ampla rede de parcerias formada por entidades empresariais e de apoio ao empreendedorismo em todo o Estado, como Fiesp, Ciesp e Sebrae-SP, entre outras.

A Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista é a instituição do Governo de São Paulo que financia, por meio de linhas de crédito de longo prazo, o crescimento planejado das pequenas e médias empresas e municípios paulistas.

Em dez anos de atuação, a agência ultrapassou a marca de R$ 3,2 bilhões em financiamentos, com impactos diretos na geração de emprego e renda em todo o Estado.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Governo de SP