Comunicação Assertiva. QUE BICHO É ESSE???

O nome nos parece bem estranho e o conceito também é bastante confuso ainda, para a grande maioria.

Por Luciana Calazans 03/08/2016 - 20:13 hs

Comunicação Assertiva. QUE BICHO É ESSE???

O nome nos parece bem estranho e o conceito também é bastante confuso ainda, para a grande maioria.

Esse “BICHO ESTRANHO” é poderoso, acreditem. Capaz de revolucionar e impulsionar nossas vidas pessoal e profissionalmente. Vale demais conhecer e se propor a exercitar.

Como já disse aqui, na última coluna, a ASSERTIVIDADE É A CAPACIDADE DE EXPOR DE MANEIRA CLARA – E SEM MÁSCARAS – O QUE SE SENTE, PENSA OU QUER.

Muitos confundem com uma maneira agressiva de se comunicar, onde falar o que pensa é o único objetivo, sem levar em conta o outro que te ouve.

Uma Pessoa Assertiva - que se utiliza dessa forma de Comunicação - apresenta algumas características que podem nos ajudar a entendê-la no seu diferencial:

1. Expressa seus sentimentos com espontaneidade, naturalidade e calma.

2. Adota uma posição clara e transparente, sem disfarces ou máscaras.

3. Diz sim ou não como decorrência de análise imparcial e jamais tendenciosa.

4. Enfrenta o problema e não a pessoa; seu foco é o “fato” e não o “agente do fato”.

5. É firme, quando necessário, sem ferir ninguém.

6. Sabe ser flexível, sem abandonar seu espaço vital nem invadir o do outro.

7. Faz valer os seus direitos sem, contudo, negar os direitos dos outros, que considera tão importantes quanto os seus.

Ou seja, para ser assertivo é preciso sim ser claro, mas é também essencial ter empatia – saber se colocar no lugar do outro – e mostrar respeito pela pessoa que te ouve, por suas ideias, emoções, convicções. E, que fique bem claro, respeitar não é concordar.

Para ser assertivo é preciso abandonar o estereótipo de ser o “bonzinho” e ter coragem de dizer NÃO quando for necessário. Coragem de não aceitar tudo de cabeça baixa, de se posicionar, de conduzir sua própria vida. Porém, é possível encontrar um jeito de se colocar sem agredir o outro. Simplesmente falar de si, de como você se sente, de como você pensa, do que precisa, sem fazer colocações que “apontem o dedo” para o outro, culpando-o e desrespeitando-o. Quando usamos de ACUSAÇÃO com alguém, naturalmente essa pessoa vai CONTRA-ATACAR. E então, não temos verdadeiramente uma comunicação e sim uma guerra, uma troca de acusações. Isso só traz mais conflitos e não soluções.

A assertividade é uma opção de se comunicar equilibrada, que se mantém no meio-termo entre dois extremos inadequados e prejudiciais, um por excesso (agressão), outro por falta (submissão/passividade). Além de tornar a mensagem

mais clara e direta, a assertividade envolve conceitos como respeito e empatia, que favorecem e melhoram qualquer tipo de relacionamento, seja pessoal ou profissional. Ela torna a comunicação eficaz, mais leve, respeitosa e fluída. Torna fácil o reconhecimento das “reais” intenções do emissor e do receptor da mensagem e com isso estabelece confiança entre as partes.

Boa notícia: é possível desenvolver a assertividade. Ninguém nasce pronto. Mas, para isso é preciso coragem para mudar o “jeitão” já conhecido com o qual você se comunica e disposição para se exercitar diariamente. Você terá que investir dedicação para desenvolver essa habilidade.

Fatores Essesciais para a assertividade:

1. AUTOCONHECIMENTO (VOCÊ): sim, pois quanto mais você sabe de você (suas limitações e seu potenciais), quanto mais sabe do que é importante para você (seus valores), quanto mais tem claro onde quer chegar (seus sonhos e objetivos), mais natural é expressar-se acerca disso tudo diante do outro. Quando tudo dentro de você está claro, a espontaneidade surge a partir da segurança.

Aprenda a falar dos seus sentimentos, a falar de si. Quando falamos de nós próprios podemos falar de como as palavras, as ações dos outros nos impactam, sem julgar o outro

2. SABER DO QUE ESTÁ FALANDO (O ASSUNTO): Ter conhecimento sobre o assunto abordado é importante. Só assim você vai saber o que pensa, sente ou quer a respeito daquilo. Falar a partir da opinião de outras pessoas ou de “achismos” nos deixa inseguros e vulneráveis. Quando temos conhecimento sobre o assunto que abordamos podemos nos posicionar com segurança e clareza.

3. O SEGREDO É ESCUTAR (O OUTRO): a comunicação é uma situação de duas vias. Impossível acontecer REALMENTE se não levarmos em conta a pessoa a quem enviamos a mensagem.

Olhe para quem está à sua frente, preste atenção no que te diz com as palavras, mas também com sua expressão corporal. O que os gestos te mostram, o olhar, o tom de voz, enfim a comunicação não verbal acontece o tempo todo e te mostra muito mais que as palavras. Só é possível manter uma comunicação assertiva levando em conta o outro e para isso é preciso percebê-lo. Daí vem o desenvolvimento da empatia e ela tem o poder de abrir caminhos incríveis na comunicação.

Perceber melhor o outro vai facilitar para que você use a linguagem mais adequada para se comunicar com essa pessoa ou com esse público. Não adianta nada falar bonito e não ser compreendido – isso não é comunicação. Adapte sua mensagem de maneira que possa ser compreendida por quem você deseja que a receba.

Para finalizar dicas diretas e úteis para o seu treino:

 

 

Ao falar:

Fale claro, seja breve e objetivo. Tenha FOCO - Todos têm suas ocupações.

Seja verdadeiro e tenha respeito pelo outro.

Diga às pessoas o que espera delas: ninguém lê mentes.

Se for preciso, escreva.

Adapte a mensagem ou o canal a quem quer passá-la.

Seja coerente: ações falam mais do que palavras.

Ah, antes de tudo isso: Pare e olhe para quem você estiver falando.

Ao ouvir:

PRESTE ATENÇÃO!!!

Pare e olhe para quem fala com você. Ouça.

Não entendeu? Pergunte.

Ficou em dúvida? Verifique.

Responda! Dê um retorno sobre o que ouviu.

Ensine as pessoas com as quais se relaciona (familiares, amigos e colaboradores) a se comunicarem com você e nunca esteja ocupado demais para ouvi-los!

Talvez você ainda esteja se perguntando:

O que ganho com isso???

Aumenta o seu respeito por você, reduz a insegurança e vulnerabilidade;

Aumenta a autoconfiança no relacionamento com os outros;

Ajuda a ser mais respeitado pelos outros;

Permite que alcance suas metas.

Na vida profissional não basta ter competência técnica, as empresas desejam pessoas talentosas e a assertividade facilita a demonstração de suas competências, interesses e habilidades. Facilita também no relacionamento com clientes, parceiros e colaboradores. Contribui para o sucesso do seu negócio ao facilitar a comunicação interna e externa – fator indispensável para alcançar resultados.

A Assertividade é uma escolha. Não é uma garantia de que não ocorram conflitos, mas uma excelente ferramenta para evitá-los e, quando isso não for possível, é de grande ajuda para lidar com eles. Uma posição de respeito.

 

 

Certamente esse texto não ficou tão assertivo quanto eu gostaria, afinal estou em fase de desenvolvimento também. Mas, garanto que já posso perceber resultados impactantes na minha vida.

Bom treino pra você. Depois me conta!

 

Luciana Calazans

Psicóloga (CRP 06/85520) e Coach de Desenvolvimento de Pessoas

Co-fundadora e Diretora de Projetos da Bem Viver e Desenvolver

Para acessar mais conteúdo sobre Desenvolvimento de Pessoas acesse:

http://www.bemviveredesenvolver.com.br/artigos.html