OMS inclui Vale do Ribeira em área de risco de febre amarela

De dezembro de 2016 a junho de 2017 foram 261 mortes no Brasil

Por Fagner Vieira 16/01/2018 - 18:00 hs
Foto: Divulgação Prefeitura de Registro
OMS inclui Vale do Ribeira em área de risco de febre amarela
Vacina contra a febre amarela

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta terça-feira (16) uma alteração na recomendação de cuidados para viajantes com destino ao Brasil. A atualização recomenda os turistas estrangeiros com planos de visitar o Estado de São Paulo a se vacinar contra a doença pelo menos dez dias antes da viagem.

Todo o litoral do estado, a capital e a região do Vale do Ribeira foi incluída como área de risco de febre amarela. O relatório da OMS vem no mesmo dia em que o Governo do Estado de São Paulo divulgou a antecipação do mutirão de vacinação contra a doença.



O governo pretende imunizar mais de 8,3 milhões de pessoas em todo o estado. O governador Geraldo Alckmin já solicitou mais 1 milhão de vacinas fora da campanha e declarou ter toda a população do Estado vacinada até o final do ano.

Apesar do alerta da OMS, nenhuma cidade do Vale do Ribeira consta na lista divulgada pelo Governo do Estado para antecipação do mutirão.

O texto da OMS ressalta que desde dezembro de 2016 até junho de 2017, o Brasil registrou 777 casos de febre amarela, com 261 mortes, em oito estados. A grande maioria dos diagnósticos está concentrada no estado de Minas Gerais, mas ocorrências foram registradas em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Pará e Tocantins.

Em São Paulo, o governo contabiliza 21 mortes por febre amarela desde janeiro de 2017. O Rio de Janeiro já registrou três mortes este ano.

Registro

Em nota divulgado nesta tarde, a Secretaria Municipal de Saúde informou que até o presente momento, no município de Registro e na região do Vale do Ribeira não há caso positivo da doença “Febre Amarela”, seja em macacos ou em seres humanos. Um macaco foi encontrado morto no final do ano na região, mas o exame deu negativo para a doença. 

Sendo assim, o Vale do Ribeira ainda não foi classificado como área endêmica e não tem indicação de vacinação contra febre amarela para toda a população. Importante esclarecer que somente o Ministério da Saúde e a Secretaria Estadual de Saúde têm atribuição para decretar as áreas de risco para a doença no País.

A Secretaria Municipal de Saúde de Registro informou ainda que tem doses suficientes para atender os munícipes que viajarão para cidades consideradas endêmicas para febre amarela. Informações sobre estes municípios podem ser obtidas na unidade de saúde mais próxima.  A vacina é aplicada às segundas, quartas e sextas-feiras em horário comercial nas três UBS de referência em Registro: Vila Nova, Registro B e Centro. Cada usuário deve procurar a UBS de referência para seu PSF. A vacina deve ser feita pelo menos 10 dias antes da viagem. Quem possui dose anterior da vacina contra Febre Amarela não precisa tomar uma nova dose.

Campanha ou dose fracionada da vacina contra a doença ainda não está em vigor para Registro. Embora não seja cidade endêmica, a Prefeitura está tentando junto ao Estado que o município seja incluído na área de recomendação para vacina como forma de prevenção.


Os sintomas da febre amarela

A febre amarela é marcada por sintomas como dores nas costas, no abdômen ou nos músculos, calafrios, fadiga, febre, mal-estar ou perda de apetite. A doença também pode causar enjoo ou vômito e delírio, e é comum dores de cabeça, pele e olhos amarelados ou até mesmo sangramento.