Morte por febre amarela é confirmada em Piedade

Município fica cerca de 128 km de Registro

Por Redação 30/01/2018 - 10:00 hs
Foto: Divulgação Internet
Morte por febre amarela é confirmada em Piedade
Distâncias entre áreas de risco vêm diminuindo no Estado de São Paulo

A primeira morte humana por febre amarela próximo ao Vale do Ribeira foi confirmada pela Secretaria de Saúde do município de Piedade, que fica cerca de 128 km de Registro.



Segundo informações da Secretaria de Saúde a vítima foi infectada na zona rural da cidade. Uma área de 500 metros entorno da casa da vítima foi isolada. O nome dela não foi divulgado.

A morte foi confirmada pela Prefeitura de Piedade na última sexta-feira (26). Todas as pessoas que moram na região foram vacinadas e desde dezembro de 2017 90% da cidade foi imunizada. A prefeitura solicitou que todos que ainda não tomaram a vacina e moram na zona rural procurem o Ambulatório Médico Municipal.

Equipes da secretaria realizarão neste sábado (27) a vacinação em casas do bairro afetado. A campanha continua de segunda a sexta-feira, das 8h às 10h, ou até o término das doses, no Ambulatório Médico Municipal.

Vale do Ribeira

Distâncias entre áreas de risco vêm diminuindo no Estado de São Paulo.  Na última terça-feira (23) o Zoológico de São Paulo, o Zoo Safari e o Jardim Botânico foram fechados depois que a morte de um macaco por febre amarela foi confirmada. Mais quatro distritos da capital também foram incluídos na campanha após a confirmação do caso.

Segundo Renato Kfouri, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), já era esperado que o vírus da febre amarela atingisse novas regiões da cidade de São Paulo. “Da mesma forma que se espera que ele siga pela chamada rota ecológica, que engloba a região do Vale do Ribeira.”

Nenhum município do Vale do Ribeira foi incluído na campanha de imunização lançada há duas semanas pelo Governo do Estado. Em Registro, a Secretaria Municipal de Saúde informou que a vacina só deve ser aplicada em pessoas que irão viajar para áreas de risco.

LEIA TAMBÉM
OMS inclui Vale do Ribeira em área de risco de febre amarela