Macaco morto é encontrado em Jacupiranga

Animal já está a caminho de São Paulo para análise

Por Mariana Areco Torres 09/03/2018 - 14:34 hs

Foi encontrado por volta das 8h da manhã no dia de hoje (09), no Jardim Primavera, zona rural de Jacupiranga, um macaco morto. 

A moradora, que encontrou o animal, informou a Prefeitura Municipal sobre o ocorrido e de imediato a equipe do Núcleo de Zoonoses foi enviada ao local. 

O animal já está a caminho de São Paulo para a realização de exames para confirmar se a causa da morte foi por febre amarela.

De acordo com o coordenador da Vigilância em Saúde de Jacupiranga, Márcio Pereira, a adesão de vacinas está baixa no município. 

“A vacina da febre amarela está disponível para toda a população em todos os postos de saúde. Amanhã, dia 10/03, nós também teremos o Dia D da Campanha. É importante que a população procure o posto de saúde mais próximo da sua casa para tomar a vacina”. 

O diretor de Saúde do Departamento Municipal, Lineu Pinto, destaca ainda que mesmo não tendo a confirmação se a morte do macaco foi pela doença, a população deve se cuidar. 

“O resultado do exame saí em 30 dias. Porém, é fundamental que a população tome ciência da importância em tomar a vacina, visto que o vírus da doença já está circulando em nossa região”, afirma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER

Os Postos de Saúde funcionam das 8h às 17h. Não esquecer de levar a caderneta de vacinação.
A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.
Todos os municípios do Vale do Ribeira estão preparados para vacinar toda a população.

Sintomas após vacina: 

Alguns sintomas como dores musculares, de cabeça e febre podem aparecer e são comuns após a aplicação da vacina. Porém, também é possível – em situações raras - a ocorrência de efeitos colaterais mais graves, assim como: insuficiência renal, hepática e cardíaca, problemas de coagulação, hepatite fulminante e até mesmo a morte.

Grupos de Riscos:

Certos grupos possuem uma probabilidade maior de sofrer com os efeitos colaterais graves da vacina. Estes grupos são: idosos, portadores de HIV, transplantados, gestantes ou pessoas com certas doenças autoimunes (artrite reumatoide, lúpus), que devem consultar o médico antes de tomar a vacina para checar o próprio estado de saúde. O mesmo vale para pacientes com câncer. Já mulheres amamentando, crianças com menos de 6 meses, alérgicos graves ao ovo e pacientes em tratamento com quimioterapia, por exemplo, não devem tomar a vacina.

Óbito no Hospital Regional de Pariquera-Açu

Durante esta semana, um rapaz da área de Saúde da cidade de Juquiá entrou em óbito no Hospital Regional de Pariquera-Açu e, uma das suspeitas é que tenha sido de febre amarela. Porém, o resultado dos exames ainda não saiu.

PUBLICIDADE