Resultado de exame deu negativo para febre amarela em macaco morto

Animal foi encontrado no início de março

Por Mariana Areco Torres 17/04/2018 - 15:10 hs
Foto: Divulgação
Resultado de exame deu negativo para febre amarela em macaco morto
Macaco morto foi encontrado em Jacupiranga

Foi por volta das 8h da manhã do dia 09 de março que um macaco foi encontrado morto no Jardim Primavera, zona rural de Jacupiranga.

A proprietária do local, que encontrou o animal, entrou em contato com a Prefeitura Municipal que imediatamente enviou a equipe do Núcleo de Zoonoses.  

Desde então toda a população da cidade e das redondezas ficou em alerta e com grande preocupação em relação à doença.

A campanha de vacinação foi intensificada e muita gente procurou os postos de saúde.

O animal foi encaminhado no mesmo dia para São Paulo para a realização de exames para confirmar se a causa da morte teria sido por febre amarela e, no início deste mês, saiu o resultado dando negativo para a doença, de acordo com informações da Vigilância Epidemiológica do município.

Os Posto de Saúde continuam disponibilizando a vacina e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. É importante levar a caderneta de vacinação.

A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.

 

Sintomas após vacina:

Alguns sintomas como dores musculares, de cabeça e febre podem aparecer e são comuns após a aplicação da vacina. Porém, também é possível – em situações raras - a ocorrência de efeitos colaterais mais graves, assim como: insuficiência renal, hepática e cardíaca, problemas de coagulação, hepatite fulminante e até mesmo a morte.

 

Grupos de Riscos:

Certos grupos possuem uma probabilidade maior de sofrer com os efeitos colaterais graves da vacina. Estes grupos são: idosos, portadores de HIV, transplantados, gestantes ou pessoas com certas doenças autoimunes (artrite reumatoide, lúpus), que devem consultar o médico antes de tomar a vacina para checar o próprio estado de saúde. O mesmo vale para pacientes com câncer. Já mulheres amamentando, crianças com menos de 6 meses, alérgicos graves ao ovo e pacientes em tratamento com quimioterapia, por exemplo, não devem tomar a vacina.

 

Óbito no Hospital Regional de Pariquera-Açu

Durante esta semana, um rapaz da área de Saúde da cidade de Juquiá entrou em óbito no Hospital Regional de Pariquera-Açu e, uma das suspeitas é que tenha sido de febre amarela. Porém, o resultado dos exames ainda não ficou pronto.