PRF flagra família transportando Maconha em Barra do Turvo

A família transportava a droga em compartimentos no carro que foram criados em uma funilaria.

Por Redação 25/05/2018 - 11:30 hs

 

No dia 24 de maio de 2018, durante operação de combate ao crime, a Polícia Rodoviária Federal - PRF conseguiu aprender 150 quilos de Maconha. A droga foi encontrada no carro de uma família, um casal e seu filho de 01 ano e 09 meses. Ela estava escondida em compartimentos no carro e que foram criados numa funilaria. O flagrante ocorreu em Barra do Turvo.

Por volta das 15:10, PRFs em serviço na Unidade Operacional PRF Inspetor Sousa, km 525 da Régis, em Barra do Turvo, abordaram o automóvel Renault Symbol de cor vermelha e placas de Curitiba/PR, ora conduzido por um motorista profissional de 29 anos, que estava acompanhado por sua esposa, de 22 anos, e pelo filho do casal, um menino de 01 ano e 09 meses. Ao ser entrevistado, o casal apresentou bastante nervosismo, momento que os PRFs decidiram vistoriar melhor o veículo.

Durante a vistoria, os PRFs notaram que haviam grandes alterações às características originais do veículo, tais como no painel que separa o motor da cabine do veículo, no painel que separa o banco traseiro do porta-malas e no para-choque dianteiro. Com empregos de ferramentas de corte, os PRFs descobriram o motivo das alterações: foram criados compartimentos falsos, empregando chapas de aço e solda, capazes de transportas produtos ilegais. Dentro dos compartimentos, os PRFs encontraram centenas de tabletes de Maconha. Questionado, o motorista acabou por admitir que ganharia R$ 5 mil para transportar a droga de Cascavel/PR até São Paulo/SP.

Ao todo foram apreendidos 264 tabletes, que perfizeram 150 quilos de Maconha.

A ocorrência ainda está em andamento, mas possivelmente o casal será autuado em flagrante por Tráfico de Entorpecentes e serão recolhidos ao sistema carcerário da região. Já a criança, será encaminhada pelos Conselheiros Tutelares a um abrigo, onde será cuidada até que algum familiar a retire. A pena para quem trafica entorpecentes pode chegar a 15 anos de reclusão.