Polícia Rodoviária Federal descobre mais de 150 Kg de maconha escondidos em lataria de carro

Droga estava escondida nas portas, parachoque, atrás das lanternas e até no compartimento do motor. Dois dos presos estavam em outro carro e realizavam a escolta da droga

Por Redação 07/11/2018 - 09:25 hs
Foto: Divulgação

Agentes da Polícia Rodoviária Federal apreenderam 157 Kg de maconha emana Rodovia Régis Bittencourt, em Cajati/SP, no Vale do Ribeira, região sul do estado.

A droga estava escondida no interior de um VW Saveiro, dividida em vários compartimentos secretos. Os policiais encontraram pacotes de maconha dentro da lataria, dos parachoques, espaço atrás das lanternas e no compartimento do motor.

O carro foi abordado por volta da meia-noite numa operação de rotina da PRF, e suas duas ocupantes, uma vendedora de 23 anos e uma inspetora de qualidade de 25, residentes em Pato Branco/PR, não souberam informar o motivo da viagem que faziam ao Paraguai. Desconfiando das contradições apresentadas, a equipe decidiu realizar uma fiscalização minuciosa no veículo, localizando então a droga escondida. As mulheres disseram que receberiam 4 e 8 mil Reais, respectivamente, pelo transporte da droga e a entregariam e uma pessoa não identificada, em São Paulo/SP. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE 

Durante a abordagem, outra equipe da PRF notou que logo a frente um outro carro, um Ford Ka com dois ocupantes, que passou um pouco antes da VW/Saveiro com a droga, havia parado no acostamento, como se aguardasse o veículo que transportava a maconha. Os agentes abordaram também esse outro veículo e descobriram que ele realizava a "escolta" da droga, um serviço chamado pelos traficantes de "batedor". O carro que faz o serviço de "batedor" costuma ir à frente do carro que transporta as drogas, verificando a existência de fiscalização ou outras situações que dificultem a passagem do transportador do entorpecente. 

Os veículos, a droga e os quatro presos foram encaminhados à Polícia Civil de Cajati e responderão pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Leia também: Bananais são destruídos durante forte tempestade no Vale do Ribeira