Vídeo: Caverna do Diabo recebe incrível mapeamento 3D

O trabalho em 3D mostra a digitalização dos 600 metros da caverna, que é a parte aberta para a visitação pública

Por Redação 11/06/2019 - 20:00 hs
Foto: Divulgação

 

Localizada no Parque Estadual Caverna do Diabo no município de Eldorado, a Caverna do Diabo recebeu um mapeamento completo 3D. Ela é a primeira do Brasil a ser escaneada a laser em três dimensões para o uso turístico e conscientização ambiental. A gruta está entre as maiores do país com aproximadamente 8 km de extensão e faz parte do Mosaico Jacupiranga.

O trabalho em 3D mostra a digitalização dos 600 metros da caverna, que é a parte aberta para a visitação pública. Feito por um trabalho de nuvem de pontos 3D coletada por scanner a laser (LiDAR terrestre).  A nuvem contem cerca de 1 bilhão de pontos. 

O estudo faz parte de um projeto de pesquisa financiado pela Fapesp – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Dados de Laser Scanner Terrestre foram coletados em parceria com a FARO Brasil. 

"A Gruta da Tapagem, como também é conhecida, é a maior caverna do Estado de São Paulo e uma das mais belas do Brasil. Ela impressiona pela imponência de suas formações e está totalmente preparada para receber o turista", explica o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

 

De acordo com o geólogo Carlos Henrique Grohmann, autor do estudo, o mapeamento realizado em parceria com a FARO Brasil é extremamente preciso e vai tornar acessível a todos um passeio virtual muito próximo da realidade por dentro das galerias.

"Esse estudo é a maneira que encontrei de levar à população o acesso a esse verdadeiro patrimônio geológico que possuímos no Estado de São Paulo", disse Carlos.

O Secretário de Cultura de Registro, Carlos Alberto Pereira Junior, postou o vídeo em suas redes socias e também se manifestou sobre o assunto. "Que o Vale do Ribeira possui maravilhas com inestimável potencial turístico e fundamentais para o desenvolvimento de toda a região, já sabemos e, quem não sabe, deveria! Só quem já esteve lá dentro consegue sentir a emoção...", declarou Carlos em sua página pessoal. 

Localizado ao Sul do estado de São Paulo, o Parque possui um rico ecossistema, que atrai visitantes do mundo inteiro. Além da caverna o local possui uma área superior a 40 mil hectares com rios e cachoeiras que abrangem os municípios de Barra do Turvo, Cajati, Eldorado e Iporanga.

Para o gestor do Parque, Ives Arnone, é importante que exista diversas parcerias e linhas de pesquisas nas Unidades de Conservação. "Atualmente recebemos aproximadamente 40 mil visitantes por ano. Esse estudo é respeitável, pois consegue sair da academia e leva ao público em geral mais conhecimento sobre o parque" afirmou.

Com uma das maiores biodiversidades do planeta a região é considerada Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, devido ao fato de possuir a maior porção de Mata Atlântica do Brasil. Além da riqueza natural, a região apresenta uma grandiosa riqueza cultural devido à presença de comunidades indígenas, caiçaras e quilombolas.

Confira o resultado: 

Sobre o Mosaico Jacupiranga

O Mosaico Jacupiranga é composto por três Parques Estaduais, quatro Áreas de Proteção Ambiental, cinco Reservas de Desenvolvimento Sustentável e duas Reservas Extrativistas. São elas: Parque Estadual Caverna do Diabo, Parque Estadual do Rio Turvo, Parque Estadual Lagamar de Cananéia; Área de Proteção Ambiental (APA) dos Quilombos do Médio Ribeira, APA de Cajati, APA do Rio Vermelho e Rio Pardinho, APA Planalto do Turvo; Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) de Lavras, RDS dos Quilombos de Barra do Turvo, RDS dos Pinheirinhos, RDS Barreiro/Anhemas e RDS Itapanhapima; Reserva Extrativista (RESEX) Taquari e RESEX Ilha do Tumba.

Como reconhecimento desta importância, a área foi tombada pelo CONDEPHAAT em 1985 e declarada pela UNESCO como Zona Núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica em 1991 e Sítio do Patrimônio Mundial Natural em 2000 e o complexo estuarino-lagunar de Cananéia foi também incluído na lista de Zonas Úmidas de Importância Internacional, ou Sítio Ramsar, em 2017.