Caso Gabriel: Polícia descobre imagem de uma criança no carro do padrasto

Padrasto prestou depoimento novamente à polícia na tarde desta quinta-feira (22)

Por Redação 22/08/2019 - 19:14 hs
Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

 

A Polícia Civil de Registro descobriu imagens de uma criança, que ainda não foi identificada, dentro do carro do padrasto de Gabriel, de oito anos, que está desaparecido há 11 dias. As informações foram confirmadas ao Registro Diário na tarde desta quinta-feira (22).

Cães farejadores foram usados novamente nas buscas na última sexta-feira (16) e, segundo apurado, o animal não mostrou nenhum interesse no veículo utilizado pelo padrasto de Gabriel. A família revelou que a criança não costumava andar no carro.

Em entrevista ao Registro Diário, o delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Registro, revelou que o padrasto do garoto prestou depoimentos contraditórios e mentiu para a polícia. Ele depôs novamente na tarde desta quinta e seu veículo continua apreendido na delegacia.

Perguntado onde que foram registradas as imagens da criança no veículo, o delegado alegou que a polícia ainda não divulgou as informações para não atrapalhar as investigações.   

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

 

 

Na noite da última quarta-feira (21), a perícia foi à residência que Gabriel morava, a fim descobrir novas pistas sobre o que possa ter acontecido com o garoto. Luciana, mãe do menino, também prestou depoimento no mesmo dia.

Um homem de 2 anos, acusado de estuprar uma menina de 10 no último domingo (18), havia entrado para a lista de suspeitos. Ao Registro Diário, a polícia informou que o sujeito vive em situação de rua e anda por diversos lugares da cidade. Por ter cometido o crime contra uma menina com idade próxima ao de Gabriel e por andar, até antes de ser preso, sem rumo por diversos bairros da cidade, a polícia o colocou na lista de suspeitos pelo sumiço do menino de oito anos e passou a investiga-lo para saber se houve alguma relação entre ele o sumiço de Gabriel.

Na noite da última quarta-feira (21), as autoridades ouviram novamente algumas testemunhas, que relataram não terem visto o suspeito de 23 anos

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE 

 

Sobre as buscas

Equipes das polícias Militar, Ambiental e Corpo de Bombeiros iniciaram as buscas por Gabriel na terça-feira, 13 de agosto. Cães farejadores foram usados para procurar pistas em meio a mata, na região próxima onde Gabriel desapareceu.

No dia 14, as equipes encontraram um dos chinelos usados por Gabriel no dia de seu desaparecimento, bem como a rabiola da pipa que brincava. As informações foram confirmadas ao Registro Diário pela família.

As pistas foram encontradas em uma linha de trem próxima ao local onde o garoto estava brincando no domingo e, ainda segundo a família, eles já haviam procurado naquela região antes e não haviam encontrado o chinelo.

Na manhã da última sexta-feira (16), as buscas foram intensificadas e contaram com o apoio do helicóptero Águia, drones do Corpo de Bombeiros, polícia ambiental e canil, que visam encontrar qualquer pista que possa indicar a localização da criança ou do que possa ter acontecido para que ele desaparecesse.

 

 

As buscas por Gabriel foram encerradas na última segunda-feira (19). Segundo a polícia, as esquipes das polícias Militar, Ambiental, Civil e Corpo de Bombeiros já realizaram a procura por todo o perímetro e as buscas só serão retomadas caso hajam novas informações.

De acordo com a Polícia Militar, os agentes realizaram as buscas das 6h às 17h intensivamente. Toda região foi fiscalizada e, até o momento, a única pista encontrada de Gabriel foi seu chinelo, que foi localizado em uma linha de trem próxima onde ele brincava no domingo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE 

 

Segundo o Tenente da Polícia Militar, Renato Machado, a população pode ajudar no caso fornecendo novas informações à polícia. Não é necessário se identificar e o cidadão pode ligar pelo 181 ou 190. “Com novas informações, a polícia terá um novo norte e podemos retomar as buscas. A ajuda da população é importante nesse caso e não é necessário se identificar”, ressalta o Tenente.

Sobre o desaparecimento de Gabriel

Na tarde do último domingo (11), Gabriel Lopes Coutinho havia saído para brincar com alguns colegas de empinar pipa. Ele saiu por volta das 16h e sua mãe, Luciana, pediu que ele voltasse uma hora depois. Quando Luciana foi chama-lo para voltar para casa Gabriel já havia desaparecido e ela soube apenas que o menino havia se desentendido com um dos colegas e que sua pipa havia sido quebrada.

Luciana o procurou pelo bairro, mas não conseguiu encontra-lo. Na manhã de segunda-feira (12), ela foi à Delegacia registrar o boletim de desaparecimento, já no dia seguinte, as equipes de polícia iniciaram as buscas pelo menino, contando com o apoio de cães farejadores, mas a única pista que encontraram foi um dos chinelos que o menino usava e a pipa que brincava.