Cerimônia de premiação do 1º Concurso Literário Guaracuí é realizada em Registro

Evento foi realizado na última sexta-feira (18) no Centro da Juventude

Por Assessoria 22/10/2019 - 08:59 hs
Foto: Divulgação

 

Na última sexta-feira (18), foi realizada a cerimônia de premiação do Concurso 1º Prêmio Guaracuí de Literatura. O evento realizado pela Prefeitura de Registro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Economia Criativa, ocorreu no auditório do Centro da Juventude “Gabi Bertelli” e reuniu os escritores premiados entre os 395 trabalhos inscritos nas categorias Poesia e Conto.

O concorrido Concurso teve como objetivo dar oportunidade de expressão, valorizar e estimular o trabalho dos escritores registrenses e de todo o Estado de São Paulo, nas duas categorias propostas e foi um desafio do prefeito Nilton Hirota, em seu segundo dia de mandato. “Estamos aqui para fazer algo diferente e agradeço a todos os envolvidos nesse processo. O nosso Vale do Futuro já começou com nossos artistas, dando à Cultura e à Educação o valor que elas merecem” celebrou o prefeito Nilton Hirota.

Da comissão julgadora prestigiaram o evento Antônio Carlos de Moraes Sartini e Sandra Regina Ferro Espilotro que revelaram surpresos com a qualidade e com a quantidade de textos inscritos e participação de talentos de mais de 100 municípios do Estado de São Paulo.

Dos vencedores presentes na cerimônia, Júlio Cesar da Costa de Miracatu com o conto “O Benzedor de Tempestade”, foi o terceiro colocado na categoria e o primeiro a subir ao palco para receber seu prêmio. Emocionado, ele que encanta com suas apresentações com o grupo Batucajé, fez questão de dedicar à esposa que é professora e pedagoga e à mãe (de 10 filhos e lavadeira). Num discurso politizado declarou: “Literatura hoje é resistência. São nesses momentos que a arte se renova e busca inspirações em outros horizontes. O Vale (do futuro) tem tantos autores como Alzira Pacheco Lomba e Francisca Júlia, por exemplo. Não é com IDH que vamos mudar o Vale, mas com Educação, Cultura e Resistência”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Tímido Rafael Martins do Nascimento, de São José do Rio Pardo, o segundo colocado da categoria Poesia com sua “Autobiografia” recebeu com muita alegria e também dedicou o prêmio à esposa Ligia e à filha Flora que não puderam acompanhá-lo na noite festiva.

Paulo Ludmer, primeiro colocado na categoria Poesia com a obra “Sombra” fez todo o público presente refletir com seu discurso: “Resiliência da Resistência. Desenvolvimento da crítica para ajudar o outro a perceber melhor, compreender mais. Aos colegas escritores, esse prêmio só tem sentido porque eles se inscreveram e estão aqui. A importância não é ganhar, mas a construção. Julgar a arte é muito complicado e quero compartilhar com todos os envolvidos nesse prêmio e lembrar que no velho testamento primeiro se fez o verbo SER. Tudo que é do criador é muito mais além do que nossas tentativas de entender e para ler é preciso estar em contato com Deus. A interpretação é cada um que faz”. O vencedor do 1º Prêmio Guaracuí de Literatura de Registro ainda parafraseou alguns escritores internacionais e festejou a arte de escrever, de reverenciar e a irreverência da Prefeitura de Registro em realizar esse certame.

A noite de premiação contou com a apresentação do trabalho “Estação 64”, preparado com os aprendizes da oficina municipal de teatro do Centro de Formação Artística - CFA, com a arte educadora Elaine Cristina Moura e leitura de fragmentos dos textos vencedores. A cantora Bruna Rosa e o músico Harison Rodrigues selaram a noite com um repertório mais do que poético.

Fonte: Prefeitura de Registro